Dicas para aumentar a fertilidade masculina

Já percebi que, felizmente, o ficargravida.com está a ganhar muitos leitores do sexo masculino... Fico muito contente porque sei que isso significa que, cada vez mais, os homens também estão de corpo e alma, nas tentativas para conceber um filho!
A fertilidade masculina é um assunto cada vez mais na ordem do dia porque  o tipo de alimentação que as pessoas têm hoje em dia é muito pobre em nutrientes e vitaminas. Isso tem uma influência enorme na produção de espermatozóides e na vitalidade e motilidade dos mesmos.

Sabia que há formas de potenciar a fertilidade através da alimentação?


Sim, é verdade! Uma alteração na alimentação pode resultar numa mudança enorme no espermograma!
Segundo  as informações prestadas na entrevista concedida em Agosto de 2012 pela  Dr.ª Roseli Rossi,  uma alimentação rica em Vitamina A, selénio (importantes para a produção de espermatozóides saudáveis), vitamina E (que aumenta a motilidade dos espermatozóides), vitamina C (que ajuda a regulara  produção do esperma), arginina (que promove a vaso-dilatação, importante para o bom funcionamento do aparelho reprodutor masculino, permitindo um maior fluxo sanguíneo) e, principalmente, de zinco (que é um dos minerais mais importantes para a função reprodutiva, pois atua de forma direta sobre os hormônios sexuais, estimulando a fertilidade) podem ajudá-lo a produzir espermatozóides mais fortes, mais ágeis, capazes de gerar um filho saudável.  

A carência de zinco pode, inclusivamente, ser responsável por impotência e infertilidade.
Vamos, por isso, listar os alimentos que, segundo a Dr.ª Roseli Rossi,  potenciam a fertilidade masculina:

  • Os alimentos integrais e as nozes (fonte de Vitamina E);
  • Carne, cereais integrais, fígado, frutos do mar e amêndoas (ricos em zinco);
  • Gengibre (que melhora a circulação nos órgãos genitais masculinos e aumenta a concentração da testosterona);
  • Acerola, laranja, limão, goiaba, kiwi, bróculos, rúcula e pimentão (ricos em vitamina C);
  • Cenoura, mamão, abóbora, espargos, espinafres (ricos em Vitamina A);
  • Grãos integrais e ovos (fonte de selénio);
  • Carnes, aves, peixes, cereiais integrais, castanhas (fonte de arginina).

Pelo contrário EVITE:

  • consumir anabolizantes (hormónios que aumentam e desenvolvem os músculos) porque estes resultam numa produção de espermatozóides com baixa capacidade de fecundação;
  • alimentos com agrotóxicos (podem induzir distúrbios do sistema reprodutivo como infertilidade ou até cancro (cancer, em Português do Brasil) do testículo;
  • consumir álcool (afeta a qualidade do esperma e impede a absorção de minerais essenciais como o zinco, o selénio, o magnésio e antioxidantes);
  • Diminuir o consumo de carboidratos refinados (açúcares), pobres em vitaminas e minerais.

Estudos mostram que os alimentos não devem ser aquecidos em recipientes de plástico porque o bisfenol - substância presente nas embalagens plásticas - pode passar para os alimentos, se sujeito a altas temperaturas. O bisfenol A, segundo esses mesmos estudos, está relacionado com a diminuição da contagem dos espermatozóides. 
Boa sorte!