ENTREVISTA: PROF. DR. JOÃO LUÍS SILVA CARVALHO (PARTE I)

Entrevista ao Prof. Dr. João Luís Silva Carvalho, um dos maiores investigadores do mundo na área da infertilidade. A paixão pela sua atividade transparece em cada palavra desta entrevista, fértil em informações que vão ajudar muitos casais que têm problemas em engravidar (e não só). Leia tudo aqui!

Temos a enorme honra de ter como nosso entrevistado um dos maiores investigadores do mundo na área da infertilidade: Prof. Dr. João Luís Silva Carvalho.
Actual presidente da Direcção do Colégio da Especialidade de Ginecologia e Obstetrícia da Ordem dos Médicos (Portugal), Diretor Clínico do CETI [Centro de Estudo e Tratamento da Infertilidade] e Professor de Ginecologia da Faculdade de Medicina do Porto (Portugal) acumula também sucessos como investigador. Em 2011, foi agraciado com um dos mais prestigiados e cobiçados prémios internacionais - a Grant For Fertility Innovation - que concede um milhão de euros ao projeto científico escolhido.
A paixão pela sua atividade transparece em cada palavra desta entrevista, fértil em informações que vão ajudar muitos casais com problemas em engravidar (e não só).

FICARGRAVIDA.COM (FG): O Prof. Dr. João Luís Silva Carvalho é reconhecido pelo seu trabalho na área da infertilidade. Qual o trabalho que mais o marcou, até hoje, como investigador? 

PROF. DR. JOÃO LUÍS SILVA CARVALHO (JLSC): O trabalho que mais nos marca é, normalmente, o último que estamos a realizar e que nos está a entusiasmar nesse momento. Assim sendo, o mais importante é a linha de investigação que o CETI [Centro de Estudo e Tratamento da Infertilidade] está a desenvolver de colaboração com o Departamento de Biologia Experimental da Faculdade de Medicina do Porto. É um trabalho que, no ano passado, foi premiado num Congresso em Estocolmo e que se dirige à identificação de marcadores de classificação da qualidade dos ovócitos. O objectivo é tornar possível a identificação dos melhores gâmetas femininos e dos embriões que deles resultam, aumentando as taxas de sucesso da fecundação in vitro. 

Já agora, e a este propósito, recordo o estudo sobre a prevalência, atitudes, comportamentos e práticas, da infertilidade em Portugal, que realizamos há 2 anos e que é um estudo único no país. De forma sugestiva, chamou-se Estudo Afrodite

FG: Ajuda muitos casais a conseguir o sonho de ter um filho. No contacto com pacientes, quais foram os casos que mais o marcaram? Recorda algum com particular carinho? 
[post_ads]


JLSC: Recordo muitos de forma especial. Porque cada caso é de natureza diversa, traz sempre particularidades específicas com sofrimento individual próprio. Cito como exemplo, o de um casal que tinha perdido dois filhos em grave acidente e em que foi possivel repor a estrutura familiar recorrendo à fecundação in vitro. Tiveram dois novos filhos. 

FG: Actualmente está a realizar uma investigação – à qual foi atribuído o prestigiado prémio internacional Grant For Fertility Innovation - que tem como objectivo promover uma taxa de sucesso mais elevada nos tratamentos de procriação medicamente assistida. Pode falar-nos um pouco sobre a investigação? 


JLSL: Esta resposta está relacionado com a minha primeira questão. 

Pretende-se ter métodos não invasivos de selecção dos ovócitos que assegurem um desenvolvimento embrionário competente. Isso poderá aumentar as taxas de êxito das técnicas de reprodução medicamente assistida. Até ao presente, a avaliação dos ovócitos capazes de assegurar competência de desenvolvimento é efectuada por critérios morfológicos, obtidos pela observação ao microscópio, pretendendo-se atribuir a esses critérios um valor predictivo do sucesso da fecundação in vitro. Só que não existe consenso na valorização desses aspectos morfológicos, que muitas vezes não correspondem à real qualidade e não têm um valor predictivo. 

Na FIV, a avaliação morfológica dos embriões pré-implantatórios e do seu estado de desenvolvimento é um elemento chave no trabalho de um laboratório de procriação medicamente assistida. Essa avaliação é efectuada em determinados momentos pré-determinados, check points, por critérios internacionais de caracterização, que são pouco rigorosos em termos de valor predictivo de sucesso. 

Na ICSI, a avaliação ovocitária é feita de forma muito rápida, depois da desnudação, pela avaliação do citoplasma, do espaço perivitelino e da zona pelúcida. A informação obtida é muito superficial e apenas aproximada do estádio de desenvolvimento (vesicula germinativa, metáfase 1 ou metáfase 2) e da qualidade (sinais degenerativos do citoplasma, globo polar ou zona pelúcida). Depois, todos os ovócitos em metáfase 2 são microinjectados. A partir desse momento o potencial de desenvolvimento é avaliado exclusivamente na base da morfologia do embrião, independentemente da qualidade do ovócito do qual derivou. 

É evidente, que a avaliação global ao microscópio da morfologia dos ovócitos é muito grosseira. Contudo, é a qualidade ovocitária que é o factor determinante da fertilidade da mulher, determinando o potencial de desenvolvimento intrínseco. A estimulação ovárica, na reprodução medicamente assistida, complica ainda mais esta situação. Em contraste com o processo in vivo, no qual a maturação ovocitária ocorre como resultado de um processo de seleccção natural longo e meticuloso, a estimulação ovárica elimina o processo de selecção e permite maturação idêntica de muitos ovócitos com qualidade intrinsecamente comprometida, com consequências para o desenvolvimento embrionário e até a longo termo. Assim, para se obter uma informação completa sobre a qualidade ovocitária, é necessária uma análise, preferencialmente não invasiva, de marcadores chave ainda não adquiridos. 

Como a selecção ovocitária, antes da inseminação in vitro, pode ter importância em muitas situações, é fundamental estabelecer novos parâmetros de avaliação que sejam verdadeiramente reveladores sobre a qualidade do ovócito. A nossa investigação dirige-se a factores intrínsecos, quer existentes no ambiente que o rodeia, quer os que veiculam o diálogo e as influências trocadas entre esse ambiente e o próprio ovócito. 


COMENTÁRIOS

BLOGGER

OUTRAS SUGESTÕES DE LEITURA$type=three$ct=0$ct=hide$c=6$meta=hide$source=random-posts$hide=home

Nome

anticoncepção,3,calculadoras,2,calcular período fértil,11,Caso de Sucesso do Mês,6,conselhos e desabafos,33,dicas 1,5,dicas engravidar,28,doenças,1,dúvidas treinantes,52,é preciso saber que,3,entrevista,17,essenciais,4,estudos,5,fertilidade masculina,13,gravidez e bebês,42,infertilidade,31,Outras sugestões de leitura,99,período fértil,34,
false
ltr
item
Ficar Grávida: ENTREVISTA: PROF. DR. JOÃO LUÍS SILVA CARVALHO (PARTE I)
ENTREVISTA: PROF. DR. JOÃO LUÍS SILVA CARVALHO (PARTE I)
Entrevista ao Prof. Dr. João Luís Silva Carvalho, um dos maiores investigadores do mundo na área da infertilidade. A paixão pela sua atividade transparece em cada palavra desta entrevista, fértil em informações que vão ajudar muitos casais que têm problemas em engravidar (e não só). Leia tudo aqui!
http://2.bp.blogspot.com/-smLiHn5zMCU/UJJKELLKhYI/AAAAAAAAC7Y/BqP5JNJnk_I/s200/foto.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-smLiHn5zMCU/UJJKELLKhYI/AAAAAAAAC7Y/BqP5JNJnk_I/s72-c/foto.jpg
Ficar Grávida
http://www.ficargravida.com/2012/10/entrevista-prof-dr-joao-luis-silva-carvalho.html
http://www.ficargravida.com/
http://www.ficargravida.com/
http://www.ficargravida.com/2012/10/entrevista-prof-dr-joao-luis-silva-carvalho.html
true
6803256439446963720
UTF-8
ARTIGO NÃO ENCONTRADO VER TODOS LEIA MAIS Responder Cancelar resposta Apagar Por Início PAGES POSTS Ver todos LEIA TAMBÉM: CATEGORIA ARCHIVE SEARCH TODOS OS ARTIGOS Nenhum artigo encontrado Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy